Repositório Digital do Grupo Hospitalar Conceição denominado AXIS GHC visa armazenar, preservar e aprimorar o sistema de comunicação científica, por meio de processos de gestão da informação, promovendo o aumento da visibilidade dos resultados de pesquisa, do pesquisador e da instituição, disseminando a produção acadêmica e científica dos discentes, docentes e demais profissionais da instituição.

 

Comunidades no DSpace

Selecione uma comunidade para navegar por suas coleções

Envios Recentes

Item
Acesso Aberto
CARTILHA CRÉOLE - CONSULTA RÁPIDA
(Grupo Hospitalar Conceição, 2024) dos Santos, Laura Cristina; Martins, Valquíria Inês Pacheco
A Cartilha Créole Guia Rápido foi idealizada pelos participantes da primeira turma de Kréole do GHC formada em 2022 e elaborada pelos profissionais da Gestão de Riscos Assistencial /HNSC com a colaboração da Gerência de Participação Social, Ceppam e Gerência de Ensino e Pesquisa GHC . A criação deste material partiu da necessidade de um instrumento que auxiliasse os profissionais no atendimento aos imigrantes Haitianos. O guia busca contribuir para facilitar a comunicação e assim qualificar a assistência a esta população.
Item
Acesso Aberto
A FACE DA (IN)VISIBILIDADE - O PERFIL ÉTNICO-RACIAL DOS USUÁRIOS E PROFISSIONAIS DA GERÊNCIA DE ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DO GHC
(Grupo Hospitalar Conceição, 2024) Bittencourt, Gerusa; Dornelles, Rhuan Alexander da Silva
Item
Acesso Aberto
MANUAL DO CONTEUDISTA - PARA O PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO E ELABORAÇÃO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM VOLTADOS PARA A PRECEPTORIA NA ÁREA DA SAÚDE
(Grupo Hospitalar Conceição, 2023) Fernandes, Alessandra Tavares Francisco; Rodrigues, Elisandro
Este manual foi produzido para apoiá-lo ao longo do processo de elaboração dos conteúdos dos Objetos de Aprendizagem (OA) dos cursos ofertados na modalidade da educação à distância (EAD). Compreende-se a EAD como um ecossistema, ou seja, uma educação que envolve todos os participantes do processo – designers, professores, estudantes –, separados fisicamente, mas com diferentes formas de interação e participação pelas inúmeras possibilidades que as mídias digitais hoje nos propiciam (Moran; Mattar, 2023). Atente para o conceito de OA, que integrará fortemente nosso diálogo. O OA consiste em uma entidade digital, autocontida e reutilizável, com um objetivo claro de aprendizagem e com pelo menos três componentes internos: conteúdos, atividades e elementos de contexto (Laverde et al., 2007). Portanto, a elaboração de um OA que atenda às orientações pedagógicas e tecnológicas é o objetivo de seu trabalho como conteudista. Mas o que o conteudista faz? A resposta a essa pergunta dialoga significativamente com o propósito deste manual. Ao longo de quase uma década de trabalho junto a conteudistas, foram inúmeras as oportunidades de orientações e ações, individuais e coletivas, oficinas e reuniões pedagógicas, presenciais e online, para contemplar essa resposta. Assim, o intuito deste material de apoio não pode ser outro, senão colaborar no processo de trabalho do conteudista, pois não substitui as especificidades (e aprendizagens) que se fazem presentes ao longo das interações nas orientações pedagógicas. O objetivo é apoiar o conteudista ao longo do processo de elaboração de OAs produzidos para a oferta de cursos de especialização em preceptoria na área da saúde. As orientações fazem-se necessárias porque, na modalidade EAD, o sequenciamento dos OAs, a partir da matriz curricular, necessita apresentar coerência na organização didática, uso de metodologias de ensino e avaliação, tipos de recursos de comunicação e interação, e linguagem dialógica, entre outros. De forma didática, são abordados conteúdos fundamentais à elaboração de OAs, os quais estão divididos em três partes: a primeira situa o trabalho enquanto nível e área de formação (pós-graduação na área da saúde) e os conceitos e concepções adotados; a segunda aborda o planejamento pedagógico do OA; e a terceira orienta a elaboração do OA, bem como apresenta o processo de produção do OA para oferta no ambiente virtual de aprendizagem (AVA). Salienta-se que, mesmo tendo como foco a formação em preceptoria (especialização), as orientações contidas neste manual podem apoiar equipes pedagógicas e conteudistas no desenvolvimento de outras ações educacionais. Por fim, deseja-se apoiar ações de formação de conteudistas, capacitando-os para a elaboração de OAs para ofertas educacionais na modalidade da EAD voltadas à qualificação de profissionais para atuarem na preceptoria e, assim, fortalecerem os programas de residência da área da saúde no Sistema Único de Saúde.
Item
Acesso Aberto
MANUAL DE INTEGRAÇÃO PARA NOVOS TRABALHADORES - Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Nossa Senhora da Conceição S. A.
(Grupo Hospitalar Conceição, 2024) dos Santos, Adriana Alves; Specht, Andreia Martins; Schmitz Franco, Anelise Cristina; Fontana, Anelise Ferreira; Weissheimer, Carolina Bulhões; Delevati, Catia Frigi; Maciel, Fabiana Henriques; Hennigen, Fabiana Wahl; Luiz, Flavia Feron; de Macedo Júnior, Luiz Joeci Marques; de Azeredo, Nára Selaimen Gaetner; Lisboa, Patrícia; Almeida, Rafaela dos Santos Charão; Lazzari, Raquel Cristina Somenzi; Lutkmeier, Raquel; Teixeira, Rodrigo de Oliveira; Marques, Shana; Barilli, Sofia Louise Santin; Espindola, Susi Cristina; Carmona, Susi Cristina da Rosa; Medina, Thiele Martinez; Sari, Vanúzia
A versão inicial desta publicação data de 2015, e foi organizada pela antiga Coordenadora de Enfermagem da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) – Nára Selaimen Gaertner de Azeredo – em conjunto com alguns enfermeiros e outros profissionais que aqui atuam. Recentemente, houve a necessidade de revisá-la e atualizá-la. O objetivo desta obra é sintetizar e integralizar as rotinas assistenciais da UTI HNSC a todos os colaboradores que atuam no Serviço e contribuir para o ensino-aprendizagem, a fim de proporcionar um cuidado seguro e de qualidade, tendo sempre como foco a segurança do paciente.
Item
Acesso Aberto
INSTITUCIONALIZAÇÃO DA PESQUISA CLÍNICA E DA PESQUISA INSTITUCIONAL NO GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO
(Grupo Hospitalar Conceição, 2010) Arus Neto, Abrahão Assein; Bitencourt, Rogério Farias; de Jesus, Paulo César Machado; Virtuoso, Arthur Alexandre
As organizações estão inseridas em um ambiente dinâmico e competitivo, que evoluem constantemente. Da mesma forma, consideramos a implementação de uma Unidade de Pesquisa no âmbito do Grupo Hospitalar Conceição uma evolução na cultura e no clima organizacionais no meio acadêmico e científico da Instituição. Esta implantação é gerada principalmente pela pressão referente a desatualização de suas estruturas físicas e organizacionais nesta área. Por isso, entre outras ações, as organizações precisam reavaliar sua estrutura organizacional e promover ajustes quando necessário, na busca pela eficácia em sintonia com sua missão e seus principais objetivos. Assim, neste trabalho, temos como objetivo principal propor uma estratégia para a Institucionalização da pesquisa científica (clínica e institucional) desenvolvida no Grupo Hospitalar Conceição, propondo a implementação de uma Unidade de Pesquisa visando subsidiar a comunidade científica do GHC quanto ao desenvolvimento de projetos, definição de fluxos operacionais e administrativos internos baseados na legislação em vigor, visando preferencialmente qualificar os processos e atividades executados, permitindo dar visibilidade do GHC no cenário científico nacional. Acreditamos que somente com uma estrutura definida, suporte tecnológico próprio, rotinas previamente definidas e os processos consolidados, será possível dar o devido reconhecimento a Instituição como um pólo de formação acadêmica e científica em nível nacional, contribuindo para gestão do dia-a-dia em prol da qualificação do trabalho desenvolvido pela Gerência de Ensino e Pesquisa do Grupo Hospitalar Conceição.